Error message

Warning: ini_set(): A session is active. You cannot change the session module's ini settings at this time in drupal_environment_initialize() (line 692 of /home/carmelit/public_html/casadecomunhao/includes/bootstrap.inc).

"Jesus é tão bom amigo!"

Adoração Eucarística - janeiro 2018

DIA VOCACIONAL DA FAMÍLIA CARMELITA DE FÁTIMA

I. Leitura bíblica

Da Primeira Epístola de S. João (1 Jo 1, 1-4):

“O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplámos, o que tocámos com as nossas mãos acerca do Verbo da vida, é o que nós vos anunciamos. Porque a vida manifestou-Se, e nós vimos e damos testemunho dela. Nós vos anunciamos a vida eterna, que estava junto do Pai e nos foi manifestada. Nós vos anunciamos o que vimos e ouvimos, para que estejais também em comunhão connosco. E a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo. E escrevemos tudo isto, para que a vossa alegria seja completa!”.

Meditação

Dos Escritos Espirituais de Santa Teresa de Jesus:

Não somos anjos, temos um corpo. Querermos fazer de anjos estando na terra é desatino. Cristo é muito bom amigo, porque O vemos Homem e com fraquezas e trabalhos, e serve-nos de companhia. Havendo costume, é muito fácil encontra-Lo junto de nós. Sempre que pensarmos em Cristo, lembremo-nos do amor com que nos fez tantas mercês e quão grande no-lo mostrou Deus em nos dar tal penhor do amor que Ele nos tem, pois amor gera amor. E ainda que seja muito no princípio e nós muito ruins, procuremos ir sempre vendo isto e despertando-nos para amar; porque, uma vez que o Senhor nos faz mercê de que este amor se nos imprima no coração, ser-nos-á tudo fácil e aproveitaremos muito em breve e mui sem trabalho. Também me parece que Sua Majestade anda a experimentar, ora a um, ora a outro, a ver quem Lhe tem amor. E descobre-lhes Quem é, com um deleite tão soberano, capaz de avivar a fé, se esta estiver amortecida, daquilo que um dia nos dará, dizendo: «Vede, que isto é uma gota do grandíssimo mar de bens». Não deixa nada por fazer àqueles a quem ama. Tal como vê que O recebem, assim dá e Se dá a Si mesmo. Quer a quem Lhe quer. E como sabe querer bem! E que bom Amigo! Ó Senhor da minha alma, quem me dera ter palavras para dar a entender o que dais aos que de Vós se fiam, e o que perdem os que chegam a este estado e se agarram a si próprios! Não o permitais Vós, Senhor, pois mais do que isto fazeis, vindo a pousada tão ruim como a minha. Bendito sejas para sempre! (Vida 22,10.14.17)

Cântico

Jesus Cristo, em Ti confio.

[1º momento de silêncio]

II. Leitura bíblica

Da Primeira Epístola de S. João(1 Jo 1, 5-7; 4, 7-13):

"Esta é a mensagem que ouvimos d’Ele e vos anunciamos: Deus é luz e n’Ele não há trevas. Se dissermos que estamos em comunhão com Ele e andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. Mas se caminharmos na luz, como Ele vive na luz, estamos em comunhão uns com os outros, e o Sangue de Jesus, seu Filho, purifica-nos de todo o pecado. (…) Caríssimos, amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus, e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece a Deus. Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor. Assim se manifestou o amor de Deus para connosco: Deus enviou ao mundo o seu Filho Unigénito, para que vivamos por Ele. Nisto consiste o seu amor: não fomos nós que amámos a Deus, mas foi Ele que nos amou e enviou o seu Filho como vítima de expiação pelos nossos pecados. Caríssimos, se Deus nos amou assim, também nós devemos amar-nos uns aos outros. Ninguém jamais viu a Deus. Se nos amarmos uns aos outros, Deus permanece em nós, e em nós o seu amor é perfeito. Nisto conhecemos que estamos n’Ele e Ele em nós: porque nos deu o seu Espírito."

Meditação

Dos Escritos Espirituais de Santa Edith Stein:

A vida divina que se acende na alma é a luz que surge nas trevas, o milagre da Noite de Natal. Quem a leva consigo compreende quando se fala dela. Para outros, porém, tudo o que se diz dela é um balbuciar ininteligível. Todo o Evangelho de S. João é um balbuciar de luz eterna que é vida e amor: Deus em nós e nós Nele, nisto consiste a nossa participação no Reino de Deus, cujo fundamento está no mistério da Encarnação. O amor de Cristo não conhece fronteiras, jamais acaba, e não se espanta com a fealdade ou sujidade. Cristo veio para os pecadores e não para os justos. Se o amor de Cristo vive em nós, então nós atuaremos como Ele atuou, e iremos em busca da ovelha perdida. Cristo veio ao mundo para reconduzir para o Pai a humanidade perdida, e quem ama com o Seu amor, esse deseja também recuperar os homens para Deus e não para si. Este é o caminho mais seguro para os possuir eternamente, pois se colocamos um ser humano nas mãos seguras de Deus, então somos um com ele em Deus” (Mistério de Natal, 3,1-2).

Cântico

Deus amou tanto o mundo que lhe deu o Seu Filho Unigénito Para que quem n’Ele acredita tenha a vida eterna.

A luz apareceu no mundo e nela estava a vida, as trevas envolvem a luz mas não a venceram. A luz verdadeira veio ao mundo para iluminar todo o homem com a Sua graça, dom de salvação.

[2º momento de silêncio]

v. Adorações anteriores